sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Aguardem, em breve: COLUNA SOBRE EXTRAÇÃO MINERAL & MEIO AMBIENTE



Nos próximos dias iniciaremos uma coluna quinzenal aqui no Verde Natural, que falará que EXTRAÇÃO MINERAL, MEIO AMBIENTE e AGRICULTURA são plenamente compatíveis, só depende de quem faz. Afinal, pessoas inteligentes preservam o Meio Ambiente. A cada 15 dias teremos uma opinião abalizada enfocando a SUSTENTABILIDADE nos temas acima citados.

Jornalistas, técnicos, empresários e outros profissionais estarão aqui, com o apoio da Assessoria de Imprensa do Siecesc - Sindicato das Indústrias da Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina - e também convidados da Equipe Verde Natural.

Então aguardem...

Estimativa do clima

O tempo permanecerá nublado, com nuvens baixas, pouca possibilidade de chuva para esta sexta-feira e sábado. No domingo há possibilidade de abertura de sol. Nesses dias a temperatura ficará agradável, em torno de 15 a 20 graus, com tendência de esquentar mais no domingo. Os ventos na sexta e sábado serão fracos, com possível aumento no decorrer do final de semana.


Fonte:
Inpe / Cptec

Planta da semana: RADICHE


Conhecido em alguns locais como almeirão, é uma hortaliça do tipo folha, de sabor amargo, originária da Europa Mediterrânea. Em algumas regiões do Brasil, cresce naturalmente uma variedade chamada de almeirão do mato, muito apreciado por ter sabor menos amargo. Fornece vitaminas A, C e do complexo B, além de ser boa fonte de fósforo e ferro.

A radiche, como a maioria das hortaliças de folha, estraga-se rapidamente, murchando e amarelecendo depois de colhida. Por isto, compre somente o necessário para consumo imediato, e tenha sempre o produto fresco para consumo.

O almeirão pode substituir hortaliças como a couve, o espinafre e a chicória, no preparo de pratos quentes ou em saladas. As folhas podem ser consumidas cruas em saladas, picadas bem fininhas e temperadas a gosto.

DICAS

- O almeirão é um ótimo acompanhamento para carne assada, lingüiça e aves;
- O almeirão roxo, raro no mercado das cidades grandes, é menos amargo que o almeirão verde e pode ser consumido cru em saladas ou refogado;
- Temperos que combinam; azeite, cebola, alho, pimenta, vinagre, limão, cheiro-verde.

Planta da semana: CHICÓRIA


Esta hortaliça limpa o fígado, estimula o baço e é recomendada para os problemas de visão em geral. Além disso, a chicória fortalece os ossos, dentes e cabelos, ativando as funções do estômago, intestino e fígado. Ela estimula também o apetite.

A chicória ativa ainda a função biliar, quando a secreção da bile (responsável por emulsionar a gordura que ingerimos) se mostra escassa, e atua como laxante contra preguiça funcional dos intestinos.

Deve ser comida de preferência crua, em saladas ou em suco, juntamente com cenoura, aipo e salsa, para melhor aproveitamento de seu valor nutritivo.

Seu período de safra é de agosto a novembro e janeiro.

Planta da semana: ALFACE


Nome Popular: Alface
Nome Científico: Lactuca sativa
Família Botânica: Asteraceae

Origem:

Leste do Mediterrânea, e utilizada na alimentação desde 500 a.C.

Característica da Planta:
-É cultivada em todo o mundo para o consumo em saladas.
-A alface se apresenta em vários tipos de folhas, cores, formas, tamanhos e texturas.
-O período de safra vai de maio a novembro. Cem gramas de alface fornecem 15 calorias.
-Os tipos encontrados são: alface crespa, romana, mimosa, americana, alface repolho, etc.

IMPORTÂNCIA MEDICINAL

A folha contém vitamina A, C, Niacina, minerais, como Cálcio, Fósforo e Ferro. A vitamina A auxilia no funcionamento dos órgãos da visão é boa para a pele. A vitamina C atua contra infecções, auxilia no processo de cicatrização, evita a fragilidade dos ossos e má formação dos dentes.

Ainda funciona como calmante, combate a insônia. Também é utilizada em aplicações tópicas de cataplasmas quentes em casos de inchaço e inflamações.

Estamos na lua: MINGUANTE


É a fase da lua que mais exerce influência sobre a terra, na prática, observando o comportamento das hortaliças, concluiu-se que nessa fase plantam-se raízes: rabanetes, beterraba, cenoura, inhame, batata, cebola de cabeça (bulbos) e outras. Isto porque a planta ao germinar, primeira força o enraizamento, demora mais a nascer, retarda um pouco o crescimento, porte menor, raízes mais desenvolvidas.

Quanto à seiva, a planta absorve menos quantidade de seiva no caule, nas folhas e nos ramos. Fase boa para tirar bambus, madeiras para construção e cabos para ferramentas, etc.

OBS: A durabilidade é maior, resiste mais ao ataque de pragas. Bom para fazer desbrota (porque a planta está menos concentrada de seiva, cicatriza mais rápidos os ferimentos e dificulta a penetração de parasitas). Faz-se a poda caso queira retardar a brotação (lembrando que podas repetitivas nessa fase da lua podem levar a planta ao enfraquecimento, e até mesmo interromper o seu ciclo de vida).

OBS: Em todas as fases sempre é bom você pegar o auge da lua (dois ou três dias após ter começado a fase); com exceção da minguante, que você poderá pegar a partir do quinto dia da cheia, isto porque está minguando, mas não descartando a possibilidade dela exercer pequena influência sobre a planta.
agrisustentavel.com

Fruta : BACUPARI

Nome Popular: bacupari, bacopari, vacapari, canfo
Nome Científico: Rheedia brasiliensis
Família Botânica: Clusiaceae
Origem: Nativa das florestas tropicais

Característica da Planta:
Com frutos comestíveis e muito saborosos, é particularmente útil para suprir a alimentação da fauna em geral. Floresce de agosto a setembro. Árvore característica de interior da mata, beira dos rios, na composição da mata ciliar.

Importância medicinal:
Utilizada no trato de úlceras estomacais e tratamento de cáries. Frutos com alto teor de carboidratos.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

GOVERNO DE SC VAI NEUTRALIZAR CARBONO

O governo de Santa Catarina desde ontem está comprometido e obrigado a neutralizar as emissões de gás carbônico, principal responsável pelo efeito estufa que desiquilibra o clima do Planeta.

Na Assembléia, foi aprovado o projeto de lei do deputado Darci de Matos (DEM) que autoriza o governo a implantar o programa de compensação de carbono, estabelecendo critérios mais rigorosos na escolha de empresas, tanto na aquisição de equipamentos quanto na contratação de serviços.

No lançamento do Fórum Estadual de Mudanças Climáticas Globais, o governador LHS assinou edital de licitação para contratação de empresa que fará o inventário das emissões de gases nas repatições públicas.

“Para que não fiquemos na retórica, vocês têm uma missão fundamental para promover o efetivo conhecimento, monitoramento e prevenção dos fenômenos climáticos”, observou ao assinar mensagem à Assembléia para criação de estrutura administrativa que vai gerir as políticas estaduais de mudanças climáticas.

Com papel central atribuído ao grupo técnico e científico criado pela Fapesc, na órbita da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável de Onofre Agostini e sem criar o novo instituto ou a nova secretaria pretendidos pelo presidente da Fatma, Murilo Flores.

Jornal A Tribuna
08/10

Fundação O Boticário lança vídeo sobre mudanças climáticas

video

Empresa autuada pelo Ibama por produção irregular de agrotóxico


Por produção e comercialização de agrotóxicos em desconformidade com a licença obtida, duas filiais da Basf S.A. foram autuadas pelo Ibama, somando mais de R$ 470 mil em multas aplicadas.

Até o momento, a operação apreendeu 99 sacos de 15 kg do agrotóxico Granutox 150 G, armazenados na empresa em Ibiporã/PR. Amostras do produto foram encaminhadas para análise.

O ingrediente ativo Forato, utilizado no Granutox 150 G, foi um dos selecionados para ser reavaliado devido a indícios de danos ambientais constatados por meio de restrições de uso, banimentos e cancelamentos em outros países.

A fiscalização continua em outras empresas que trabalham com agrotóxicos nos estados do Paraná, São Paulo e Minas Gerais.

Segundo o diretor substituto de Proteção Ambiental do Ibama, Bruno Barbosa,“esta ação inaugura uma nova frente de batalha para a proteção ambiental.

Em 1996, no Canadá, um estudo demonstrou a mortandade de aves devido ao uso de Forato na região de Vancouver. Em virtude desse estudo, a empresa AMVAC, que detém o registro do produto, solicitou voluntariamente a retirada do mesmo da região.

O Forato também se encontra na lista de ingredientes ativos a serem reavaliados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária Anvisa, devido a indícios de danos à saúde humana.

Ascom Ibama

Esperamos que ações como esta também sejam voltadas para agrotóxicos tais como os temíveis GAMIT, ROUNDOUP, entre outros venenos usados indiscriminadamente na produção de tabaco em nossa região.

Parque Eólico tem licença do Ibama para iniciar obras no Sul


O Ibama emitiu Licença de Instalação para o início das obras do Parque Eólico Jaguarão, com capacidade de 50,15 MW, em município de mesmo nome, no estado do Rio Grande do Sul.

Por estar localizado em área de fronteira na divisa do Brasil com o Uruguai, coube ao Ibama o licenciamento, que foi conduzido pelo Núcleo do Rio Grande do Sul.

Os analistas do Ibama estabeleceram a poligonal do Parque Eólico o mais distante possível do Rio Jaguarão, por ser uma área importante de movimentação de aves.
O monitoramento será rigoroso para toda avifauna e os morcegos e vai se estender após a Licença de Operação. A Licença será válida por três anos, desde que sejam cumpridas as 21 condicionantes estabelecidas no processo.

Janete Porto - Ascom Ibama
Foto: Mozart Lauxen - Ibama/RS

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

DENÚNCIA EM IÇARA: Mais um córrego contaminado por coliformes fecais e metais pesados!






Atendendo a uma solicitação de um morador da região, a Equipe Verde Naural constatou in loco um alto grau de contaminação, nascentes e córregos que irão formar a Lagoa da Urussanga Velha, a partir do Trevo de Pedreiras. A presença de coliformes fecais e metais pesados será verificada futuramente com uma análise dá água coletada no local.

Cabe aqui lembrar, que a presença de meiats pesados, chumbo, zinco, cádmio, causa danos irreversíveis à saúde humana, tais como, câncer, encefalite e nascimentos de crianças anicéfalas.

As águas dessa região são responsáveis pela formação da Lagoa da Urussanga Velha, que por sua vez, despejará no mar todos esses detritos.

Para onde estariam indo os dejetos da povoação em torno do Trevo de Pedreiras? Pois existe uma tubulação visível, além da presença de vegetação indicadora de contaminação por coliformes fecais.

Nas próximas reportagens a Equipe Verde Natural irá a fundo nas causas do problema. Então fica aqui o alerta para as autoridades competentes, Fatma, Vigilância Sanitária e outros organismos responsáveis pela gestão ambiental.

FATMA realiza nova rodada dos Seminários Regionais de Preparação para o Programa Estadual de Espécies Exóticas Invasoras



Os Seminários Regionais de Preparação para o Programa Estadual de Espécies Exóticas Invasoras serão realizados nas cidades de Chapecó e Lages nos dias, 6 e 7, respectivamente; e Criciúma e São José, nos dias 14 e 15 de outubro.
A programação contempla a contextualização do tema bioinvasão em Santa Catarina e a discussão do Programa Estadual, contando para isto, com o apoio técnico de especialistas.

Um Seminário Estadual está marcado para 10 de novembro, em Florianópolis, para a consolidação do Programa Estadual de Espécies Exóticas Invasoras. Segundo a coordenação do Programa de Controle de Espécies Exóticas Invasoras, ligado à Diretoria Proteção dos Ecossistemas, que tem como titular o diretor Gilvani Voltolini, o tema tem merecido a atenção dos mais diversos setores responsáveis pela conservação ambiental, saúde, produção rural e de prestação de serviços.

A razão são os impactos que as espécies exóticas invasoras provocam quando competem com espécies nativas, promovendo perda de biodiversidade em ambientes naturais ou danos à saúde e ainda, prejuízos econômicos. Neste contexto e atendendo a sua competência legal, a FATMA propõe a implantação do Programa Estadual de Espécies Exóticas Invasoras.


Fatma - Fundação do Meio Ambiente

Vem novidade por aí...

Devido à grande repercussão que o PROJETO QUATI vem causando, nunca se falou tanto em frutíferas nativas e plantio de árvores. A Equipe Verde Natural está preparando mais um especial para o nossos amigos leitores: Os pássaros da Mata Atlântica. Aguardem...

Planta da semana: PIMENTÃO


Nome Popular: Pimentão (verde; amarelo ou vermelho)
Nome Científico: Capsicum annuum
Família Botânica: Solenaceas

Origem:

Nativa da Índia chegou ao Brasil no século XVIII.

Característica da Planta:

- Cresce cerca de 1 metro;
- Propaga-se por sementes;
- Internamente ele é oco, possuindo sementes pequenas e achatadas.
- Plantio ocorre o ano todo, em áreas de clima quente.
- É suscetível ao ataque de viroses e fungos e exige regas diárias e solo bem adubado para começar a frutificar, o que ocorre entre 100 e 120 dias após a semeadura.
- A colheita se prolonga, em geral, por mais 3 ou 4 meses.

IMPORTÂNCIA

O pimentão é uma boa fonte de vitamina C, contendo, ainda, vitamina A e pequenas quantidades de Cálcio, Fósforo, Ferro e Sódio. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, evita fragilidade dos ossos e má formação dos dentes e também age contra infecções.
A vitamina A é importante para a vista, auxilia o crescimento e conserva a saúde da pele e das mucosas evitando infecções.

Os sais minerais contribuem para a formação de ossos e dentes, mantém o equilíbrio interno do organismo e o vigor do sistema nervoso.
Esse legume é excitante da digestão e constitui-se num bom remédio contra hemorróidas. Por todas as suas características é bom para a pele, unhas e cabelos.

Planta da semana: PIMENTA


Nome Popular: Pimenteira

Nome Científico:
Gênero Capsicum (pimentão)
C. frutescens (malagueta)
C. bacctum (dedo-de-moça ou chifre-de-veado)
C. praetermissum (cumari ou passarinho)
C. chinensis (pimenta-de-cheiro)
C. microcarpum (pimenta-de-macaco)

Família Botânica: Solanáceas (Predominam no Brasil)

Origem:

Planta nativa da América Latina e foi levada para a Europa e Ásia durante as grandes navegações.

Característica da Planta:

Consumidas no Brasil, principalmente na forma de conserva de fruto inteiro em vinagre ou azeite.
Propagam-se por sementes e são plantas no Brasil, de preferência, no início da primavera.

O plantio: nas regiões frias (agosto a outubro); nas regiões quentes (qualquer época do ano).
É cultivada em regiões de clima tropical com temperatura média de 25°C e, temperaturas inferiores a 15°C prejudica o desenvolvimento da planta.
Frutificação, em média 100 a 120 dias após o plantio

IMPORTÂNCIA

A pungência ou picância das pimentas deve-se a presença da capsaicina, substância química que dá a elas o seu caráter ardido, e é exatamente esta que possui as propriedades benéficas à saúde.
Atua como cicatrizante de feridas, antioxidante, dissolução de coágulos sanguíneos previne a arteriosclerose, controla o colesterol, evita hemorragias, aumenta a resistência física. Além disso, influencia a liberação de endorfinas, causando uma sensação de bem-estar muito agradável e elevação do humor.