segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Problemas de saúde fazem fumicultor deixar plantio de tabaco


Os problemas de saúde provocados pelo uso de agrotóxicos nas lavouras de fumo é um dos principais motivos para que o agricultor queira deixar o cultivo. Em pesquisa feita pelo Departamento de Estudos Sócio-Econômicos Rurais (Deser), 71% dos 1,8 mil camponeses entrevistados disseram que, se dependesse somente da família, largariam o plantio de fumo.

O que ainda prende o agricultor à produção de tabaco, avalia o técnico do Deser, Amadeu Bonato, é a questão econômica. Apesar de sair perdendo na integração com as empresas, o produtor encontra algumas vantagens em relação a outros cultivos, como a garantia da compra do produto, assistência técnica permanente e a negociação de preços que é feita em todo ano.

“A garantia de mercado, obviamente que é um atrativo. O agricultor diz ‘olha, porque vou parar de produzir fumo e vou produzir leite, quem me garante que vai ter quem vai me comprar o leite’?”, exemplifica.

Em comparação a outros cultivos, a rentabilidade do fumo é maior. No entanto, a pesquisa do Deser mostra que nem todos os produtores têm bons lucros. Pelo menos 30% obtêm uma renda mensal de menos de 2 salários mínimos.


Fonte: Amai-vos
Autora: Rachel Casiraghi
Agência de Notícias Chasque
Foto: Internet

Um comentário:

Iuri (Logan) disse...

Com o crescimento das restrições ao uso de cigarros e outros produtos derivados do fumo, o lucro deste tipo de produtor tende a cair mais ainda devido a tendência de queda do consumo aqui no Brasil